Passaporte para o Sanatório

É difícil acreditar
Mais vocês podem imaginar
Que na hora imediata
O lobo quis me atacar.
 

Sempre  fui bem resolvida não  me deixava enrolar,
Mais por incrível que pareça, eu estava devagar
Resisti alguns  minutos ,
Relutei, ignorei, disse não e sai daqui,
E foi isso que talvez,  fez o lobo insistir,
Pois o que desperta o lobo, é exatamente a  rejeição,
ele jamais vai permitir,
Que alguém lhe diga NÃO.
 
 
E foi assim que seguiu,
Minhas férias da faculdade
Com um lobo  insistindo,
E testando a minha capacidade
No intuito verdadeiro
De me tirar a liberdade.
 

Chegou então  um momento
Que o cansaço bateu,
O lobo tanto insistiu
E a mim então venceu.
Sorriu de canto e disse “ufa, até que enfim ela entendeu”,
Mal eu  sabia que o lobo
Não era príncipe e sim plebeu.
 

Na sua teia de mentiras, de insanidade me envolveu,
Disse escuta  aqui menina,
“Você é minha e de mais ninguém, entra aqui nessa barraca,
E não olha para ninguém”.
 

Ao invés de sair fora, com atitude mesquinha
Aquilo para mim foi lindo,
“Nossa que cena de ciúmes!”
Nele eu só via amor e o melhor homem do mundo.
 

Agora me diz você, como da para resistir
Um sorriso tão largo, que quase não tem fim,
Ele era tão  perfeito, me deixava sempre sem jeito,
Com suas delicadezas, atitudes de grandeza,
Tratando-me como princesa,
Ao mesmo tempo que ia,
Mostrando sua malvadeza.
 

Despia-se o lobo, pouco a pouco para mim,
Ao mesmo tempo que dizia, eu te amo sem fim,
Você é tão maravilhosa,
Estou tão feliz  que te encontrei,
Não me abandona por por favor
Porque eu já fui tão injustiçado
Com as loucuras das minhas ex.
 
Ele então me conquistou
Com seu jeitinho “especial”
E naquele exato momento, assinei minha entrada
Para um sanatório total.
 
 

por Marciana Bezerra
 

Um comentário: